Natural de Campo Grande (MS), a cantora e compositora Thamires Tannous apresenta seu álbum de estreia, “Canto para Aldebarã”. A obra encanta por se apresentar como proposta singular no cenário da música brasileira contemporânea.

As 11 músicas do CD atravessam os diferentes universos que ajudaram a compor a história da cantora, desde sua descendência libanesa até sua essência tipicamente brasileira. Grande parte das canções foi criada sobre ritmos e melodias árabes, o que dá ao disco um caráter inédito. Nove das canções são de autoria de Thamires, incluindo parcerias com importantes letristas como Luiz Tatit, Kléber Albuquerque, Estrela Leminski e o português Tiago Torres da Silva.

Composições que falam de amor, natureza e vida moderna passeiam por pandeiros e derbaques, violões e violinos, acordeons e guitarras, djembes e daffs. Tudo isso amarrado pela delicada e intensa voz da cantora, que traz em sua sensibilidade um estímulo a conhecer mais do que há em nossas próprias raízes.

O disco conta com a participação de músicos como Dante Ozzetti, Ivan Vilela, Toninho Ferragutti, Sérgio Reze, Ricardo Herz e William Bordokan.

A produção e os arranjos do trabalho são assinados por Dante Ozzetti, músico e arranjador que já contribuiu com nomes como Itamar Assumpção, Duofel, Ceumar e Ná Ozzetti, dentre outros artistas. Dante possui dois Prêmios Sharp de Melhor Arranjador e Melhor Disco (“Ná Ozzetti” e “Ná”), foi vencedor do III Prêmio Visa de MPB – Compositores (2000) e classificou-se em segundo lugar no “Festival Cultura – A Nova Música do Brasil” (TV Cultura, 2005), com “Achou!”, em parceria com Ceumar e Luiz Tatit.

BIOGRAFIA

Basta soltar o primeiro acorde. Quando começa a melodia, dificilmente você vai ver alguém na plateia continuar falando ou ficar sem se emocionar. Thamires Tannous vai muito além da técnica, que vem aprimorando desde os dois anos de
idade. Foi com esta idade que ela teve seu primeiro registro musical, um vídeo onde se apresentava de vassoura na mão e pedia silêncio da plateia.

O primeiro contato com um instrumento foi aos quatro, no piano da mãe, em Campo Grande. Os estudos começaram pouco tempo depois. Foi com Cristina Neivock que teve seus primeiros ensinamentos musicais e, paralelamente, foi
regida pelo maestro português Victor Diniz na Orquestra Clássica do Mato Grosso do Sul, com quem teve aulas de violino. Permaneceu por cinco anos na Orquestra Jovem e Clássica, onde já descobria sua vocação também para cantar.

Aos 10 anos de idade, começou a ter aulas de canto e participar de bandas e apresentações de sua escola. Aos 16, gravou seu primeiro cd demo, com produção do músico Otávio Neto, que antes havia trabalhado com o grupo Fat Family.

Junto a suas primeiras músicas gravadas, veio a decisão de estudar em São Paulo. Graduou-se em Publicidade em 2009 e atuou na área durante três anos.

Em 2008, Thamires conheceu o produtor Nikk Gutierrez e o baixista Peter Mesquita. O incentivo que ambos deram a seu talento e o mundo novo que se abriu a partir dali foram essenciais para a decisão que viria pouco tempo depois: sair do escritório e dedicar-se ao estudo de música.

Outra pessoa importante nessa trajetória foi Ruriá Duprat (filho de Rogério Duprat, arranjador de Gilberto Gil, Caetano Veloso), que aconselhou a cantora a não deixar seu sonho de lado. Nessa estrada, por meio do próprio Ruriá, foi indicada a ter aulas de canto com Tutti Baê – preparadora vocal do programa Ídolos e que possui três livros publicados sobre o assunto.

O ano de 2010 seria decisivo em sua vida. Após uma viagem pela Europa, o desejo de fazer música – que ficou perdido entre mudança e faculdade – aflorou novamente. Em 2011, Thamires então ingressou na faculdade Souza Lima & Berklee e iniciou seu bacharelado em Canto Popular, dedicando-se também, paralelamente, à construção de sua carreira artística.

Participou de alguns festivais como o Botucanto e Festival de Sorocaba, onde levou prêmios de Melhor Intérprete com a música “Baião de Um” (Peter Mesquita, Daniel Conti e Cris Aflalo) e classificou-se em 3º lugar com a música “Rio-coração” (Thamires Tannous, Peter Mesquita e Edson Penha), contemplada também com o prêmio de melhor arranjo.

Ouça as faixas do CD

 

 

Videos Clips de Thamires

 

 

 



Deixe um comentário